Publicado em 30/11/-0001 às 00:00:00 - Atualizado em 30/11/-0001 ás 00:00:00

 

Campanha de combate a Aids distribui quase cem mil preservativos

 

Campanha de combate a Aids distribui quase cem mil preservativos
 

A Prefeitura de Itaquaquecetuba distribuiu 91.398 preservativos em pouco mais de dois meses por meio da campanha “Mulheres contra Aids”. A ação é realizada pelas Secretarias Municipais de Políticas para Mulheres e de Saúde – por meio da Vigilância Epidemiológica, do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) e do Serviço de Assistência Especializado em HIV/DST/AIDS-, e visa à prevenção e o combate a doenças sexualmente transmissíveis. 
A ação teve início no dia 30 de janeiro e foi encerrada no último dia 11 (de abril). Em sua quarta edição, a campanha “Mulheres contra Aids” consiste na distribuição gratuita e em grande escala de “camisinhas” masculinas e femininas, bem como de gel lubrificante,  por meio de um display colocado em pontos estratégicos da cidade.
Desta vez, a mobilização foi concentrada nas três estações da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). No inicio da campanha, o display ficou na Estação Aracaré.  Entre os dias 24 de fevereiro e 13 de março, a distribuição aconteceu na Estação Itaquaquecetuba. O trabalho foi encerrado na Estação Manoel Feio.
De acordo com a secretária de Políticas para Mulheres, Joerly Nakashima, a campanha “Mulheres contra Aids” é uma nova estratégia da gestão municipal comandada pelo prefeito Dr. Mamoru Nakashima para oferecer proteção para homens e mulheres fora dos serviços de saúde. Além disso, a escolha do tema está relacionada à importância da mulher no enfrentamento de todas as DSTs.
 “Durante toda a campanha, abastecemos o display com a frequência necessária para garantir que os homens e as mulheres da nossa cidade tenham acesso aos meios de prevenção e não corram o risco de ser contaminado por alguma doença sexualmente transmissível. É importante dizer que essa campanha tem como objetivo intensificar um trabalho preventivo que já é feito pela rede básica de saúde mas que, através da Secretaria de Políticas para Mulheres, temos intensificado por meio dessa nova estratégia de distribuição de preservativos”, explicou a secretária Joerly.
Dados do Ministério da Saúde revelam que em 1987, quando começou a pesquisa com mulheres, a proporção era de 14 homens para uma mulher com AIDS. Hoje a cada dois homens, uma mulher é infectada.