Publicado em 18/02/2016 às 04:51:10 - Atualizado em 18/02/2016 ás 04:51:10

 

Prefeitura investirá R$ 4 milhões no combate a extrema pobreza em Itaquaquecetuba

 

Prefeitura investirá R$ 4 milhões no combate a extrema pobreza em Itaquaquecetuba

O prefeito de Itaquaquecetuba Dr. Mamoru Nakashima lançou o programa “Família Paulista” e prevê o investimento de R$ 4 milhões no enfrentamento das situações de extrema pobreza e promoção da mobilidade, e no desenvolvimento social no município. O evento de lançamento foi realizado nesta quarta-feira (17 de fevereiro) no auditório da Secretaria Municipal de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação (SEMECTI) por meio de uma parceria da Prefeitura Municipal de Itaquaquecetuba -através da Secretaria de Desenvolvimento Social - com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social.

Na oportunidade uma apresentação do programa foi feito pela coordenadora estadual do “Família Paulista”, Ligia Pimenta. Em Itaquaquecetuba pelo menos 2.680 famílias serão atendidas com essa iniciativa. A medida envolve ações na área da Saúde, Habitação, Educação, Trabalho e Renda, assim como outros setores da administração municipal. No município a coordenadora do projeto será a assistente social, Tamara Eronov.

“Gostaria muito que a nossa cidade se encontrasse em outra situação para que não precisássemos de um programa como esse. Mas, posso garantir que estamos trabalhando muito para mudar esse cenário e o recurso que será repassado pelo governo do Estado é muito bem vindo, pois contribuirá bastante com o desenvolvimento social do nosso município e influenciará diretamente na qualidade de vida dessas 2.680 famílias atendidas com o projeto”, comentou Mamoru.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento de Itaquá, o rastreamento das famílias será por meio do Cadastro Único do governo Federal para programas sociais. O foco serão as famílias que moram em situação de pobreza extrema, prioritariamente com renda menor ou igual a R$ 77 reais. Mas, vale destacar que os beneficiários identificados podem ou não estar incluídos em programas de transferência de renda federal ou estadual e continuarão a receber o benefício normalmente.

O “Família Paulista” terá vigência de 24 meses que compreende quatro meses para planejamento inicial e capacitação em parceria com os municípios, 12 meses de trabalho intensivo com as famílias e oito meses para acompanhamento e avaliação dos resultados.  

Em outra ocasião, o prefeito já havia dito que o objetivo do programa é acolher a família, entrar na casa dela e identificar quais são suas necessidades para, a partir daí, construir uma saída. Por isso a importância desse projeto em Itaquá. “Estamos dando mais um grande passo para que a nossa cidade cuide dos que mais precisam, com respeito e dignidade", afirmou Mamoru.

Durante o encontro estavam presentes além do prefeito Dr. Mamoru Nakashima, a primeira dama e secretária de Desenvolvimento Social Joerly Nakashima; a vice-prefeita Ondina da Cruz, diversos secretários municipais da gestão municipal, as coordenadoras dos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) da cidade, além da coordenação do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), entre outros. 

FAMÍLIA PAULISTA – Dentro do programa “Família Paulista” está inserido um total de 27 municípios da Região Metropolitana que de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)  e Fundação SEADE (Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados) concentra 57% da população em extrema pobreza do estado. O critério de seleção das cidades teve como base o Índice Paulista de Vulnerabilidade Social (IPVS) e Índice Paulista de Responsabilidade Social (IPRS). São famílias que residem em territórios de alta vulnerabilidade social.  Há, no estado de São Paulo, 1 milhão de pessoas nessas condições, o que equivale a 2,63% da população.