Publicado em 30/11/-0001 às 00:00:00 - Atualizado em 30/11/-0001 ás 00:00:00

 

Defensoria Pública e Prefeitura de Itaquá promovem seminário de combate a “Violência Doméstica”

 

A Defensoria Pública de Itaquaquecetuba com apoio da Prefeitura vai oferecer um curso de formação para homens que integram os serviços de atendimento às mulheres em situação de violência doméstica. A aula inaugural da capacitação contará com um seminário sobre “Gêneros e Masculinidades”, no próximo dia 31 de julho, das 8h30 até 12h, na Universidade de Guarulhos (UNG) – Campus Itaquá.
A abertura do seminário será realizada com a participação de autoridades municipais e de outras cidades do Alto Tietê, como Suzano e Ferraz de Vasconcelos, que também enviarão representantes a Itaquá para integrar a formação e aprimorar/agilizar o atendimento aos casos de violência doméstica na região. Cerca de 70 homens devem ser capacitados com essa iniciativa, incluindo guardas municipais, profissionais da saúde, da área social, da segurança, líderes comunitários, entre outros.
Durante o seminário (9h30) serão lançadas as cartilhas: “Vamos falar de Masculinidades” (pelo Núcleo de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher, da Defensoria Pública) e “Homem Ser e/ou Não Ser? (do Fórum Gênero e Masculinidades, do Grande ABC).
Após o lançamento haverá uma palestra (10h) com o psicólogo Leandro Feitosa Andrade, que é coordenador de um grupo reflexivo de homens, e que abordará o tema “Por que falar com homens?”. Na sequência todas as pautas do seminário serão colocadas em debate (11h).
INSCRIÇÕES O curso de formação seguirá até o dia 18 de dezembro, com aulas toda segunda-feira, das 8h30 às 12h, na UNG (Av. Uberaba, número 251 - Vila Virginia).
Os interessados em fazer parte do curso “Gêneros e Masculinidades” devem efetuar a sua inscrição pelo e-mail generoaltotiete@gmail.com. As vagas são limitadas e as disciplinas incluirão assuntos como “O significado de ser homem”, “Divisão de tarefas femininas e masculinas”, “A violência nos jogos infantis”, “A luta pela Vida”, “A discriminação exercida pelos homens – paternidade responsável”, “A discriminação sofrida pelos homens”, “Relação de gênero e violência contra as mulheres”, “Diversidade sexual”, “Transexualidade e Transfeminismo”, “Feminismo”, “A violência contra mulher e o Direito” e muito mais.
Ao final da capacitação os alunos participarão da formatura e receberão certificados.